Votorantim trabalha para garantir sustentabilidade dos recursos hídricos

A água é um recurso fundamental para a indústria, e principalmente um recurso essencial para a sociedade, para a vida humana e para o planeta. Por isso, usá-la de forma racional e buscar formas inovadoras de reutiliza-la em processos industriais é um objetivo que a Votorantim persegue e para o qual tem obtido bons resultados.

Dentre diversos indicativos de sustentabilidade, a Votorantim Siderurgia destaca-se com a redução de 21% no consumo total de água em suas operações em 2016, comparado ao ano anterior. “Os números relacionados à redução são importantes, mas o que realmente importa para o futuro é que a água esteja disponível não só para nosso processo, mas em especial para a sociedade”, afirma Filip Rocha, consultor de sustentabilidade da Votorantim Siderurgia.

Já na Votorantim Metais, a meta para 2025 é de reutilizar 75% da água nas operações da empresa. Atualmente, o índice é de 67%, o que equivale a cerca de 28 mil piscinas olímpicas de economia de água. Para a Fibria, são urgentes as iniciativas para evitar ou minimizar os riscos de crises hídricas. Como ponto de partida, a empresa mapeou 246 bacias hidrográficas e decidiu atuar em nove delas, se comprometendo a compartilhar com comunidades locais aprendizados que as ajudem a evitar ou minimizar a escassez de água. Entre elas: análise do tipo de captação e uso de água em suas terras, dicas para a redução de consumo e técnicas de irrigação e de reciclagem simples e de baixo custo. A proposta é fortalecer o diálogo e promover atuação integrada nessas localidades.

Mas a história da Votorantim com a preservação dos recursos hídricos não começou agora. Quando, na década de 1950, ainda nada ou pouco se falava em reduzir, reusar, reciclar, respeitar e reflorestar, ao construir hidrelétricas para gerar energia para suas operações, a Votorantim iniciou um longo processo de preservação de áreas verdes ao redor da bacia do Rio Juquiá, no Vale do Ribeira, em SP. Ao longo do tempo, uma série de propriedades de mata fechada foi adquirida no entorno do complexo energético da companhia, somando milhares de hectares, o que levou à formação da maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil.

Em 2012, esse território, raro e em estágio avançado de conservação, foi institucionalizado como Legado das Águas – Reserva Votorantim. Hoje, o Legado fomenta pesquisas científicas próprias, recebe pesquisadores de instituições parceiras, sedia cursos e contribui para a recomposição e regeneração de áreas degradadas de Mata Atlântica dentro e fora do Vale do Ribeira, e abre caminho para a autossuficiência econômica.

Para saber mais sobre nossos projetos e resultados na área de sustentabilidade, acesse os relatórios da Votorantim Siderurgia, Metais e Fibria.

Deixe seu Comentário

* Campos Obrigatórios