PVE encerra o ano com avanço em gestão e engajamento da comunidade

O quarto ciclo do Parceria Votorantim pela Educação (PVE) chegou ao fim no mês de dezembro, com encontros de encerramento que contaram com exposições dos resultados alcançados, ao longo do ano, por integrantes da Comunidade Educativa CEDAC (parceiro Técnico do PVE) e das Secretarias de Educação.

Divididos em dois dias, os encontros resgataram os exemplos de Boas Práticas e de Mobilização no apoio às gestões municipais escolares, no engajamento e na mobilização das comunidades na gestão das escolas municipais.

Ana Castro, técnica mobilizadora pelo CEDAC em Igaratá (SP), comenta o alcance da Votorantim na rede Municipal de educação: “Cerca de 95% dos professores da rede municipal, mais ou menos 110 professores, participaram das atividades do programa. Todas as escolas se envolveram na revitalização do pátio e biblioteca e o resultado foi ótimo. São pequenas transformações que significam muito. Todo mundo gostou”.

Em Aracruz (ES), Sandra Martins de Oliveira, mobilizadora da Fibria, relata que como o PVE acontece há 6 anos é possível acompanhar uma evolução do município que possui cerca de 7800 alunos envolvidos. “Buscamos inovar e estar diariamente acompanhando a gestão do programa. Assim, temos nos aproximado ainda mais das escolas e dos conselhos. ”

Nos eventos, foram celebradas as conquistas alcançadas pelos mobilizadores e premiados os ganhadores do Desafio Criativos da Escola. Em municípios como Cantagalo, no Rio de Janeiro, o projeto vencedor, “Rádio, Cores e Vida”, da Escola Municipal Dacyr José Ribeiro, abordava a educação mais inclusiva dentro dos ambientes educacionais.

Angélica Cosendey, técnica de mobilização da Secretaria de Educação, fala sobre novas perspectivas. “Eu vejo que esse ano de PVE foi um grande desafio. Nós tínhamos uma visão que educação inclusiva era restrita para pessoas com deficiência, mas sabemos agora que a inclusão é para todos. É uma nova visão que estamos construindo”.

Além disso, Angélica celebra a participação da comunidade. “Levamos práticas para sociedade participar da escola mais ativamente e avaliar o conhecimento dos alunos e o ritmo que eles aprendem. É uma nova visão de avaliar o que estamos construindo”.

Já em Apiúna, município catarinense com cerca de 10 mil habitantes, o prêmio foi para o projeto “A Educação a Favor da Saúde” da Escola Municipal Victória Cerutti Petters. Com o projeto, alunos

ajudaram na conscientização da população sobre a importância de comparecer às consultas e exames agendados pela rede municipal.

Segundo a diretora, Marcella Cristina Voigt, a ideia veio após o secretário de saúde comunicar em diversas mídias o desperdício da verba com a ausência dos pacientens. Os estudantes se reuniram com gestores municipais na Secretaria de Saúde e, posteriormente, receberam-nos na escola para a troca de informações que deu início ao desenvolvimento do projeto. “O trabalho deles envolveu um cronograma, desenvolvido ao longo dos meses. Foram adesivos, visitas e panfletos focados na comunidade, tendo o diálogo como base”, destaca Marcella.

Os resultados alcançados por todos os municípios serão divulgados pelo Instituto Votorantim e poderão ser consultados pelo site www.institutovotorantim.org.br. Confira fotos em nossa Galeria.

Deixe seu Comentário

* Campos Obrigatórios