Projeto inovador usa algas para transformar CO² em biocombustível, fertilizante e comida para animais

Você já deve ter ouvido falar sobre o dióxido de carbono ou CO². Embora seja essencial para a vida na terra, o excesso de concentração deste gás contribui para o efeito estufa e pode levar a outros efeitos desagradáveis no meio ambiente, como poluição do ar, chuva ácida, entre outros problemas.

Uma solução simples e eficaz está buscando resolver esse problema. É o projeto piloto de gestão de emissões industriais de carbono, apresentado em SP na Tech Fair, que vem sendo conduzido pela St Marys Cements em conjunto com o programa Algal Carbon Conversion, do National Research Council, ambos do Canadá, e com a Pond Technologies.

As organizações se uniram para criar uma solução sustentável para as emissões industriais de dióxido de carbono – e encontraram a resposta para o problema na natureza. São algas que consomem o gás emitido pelas fábricas e, por meio da fotossíntese, o transformam rapidamente em biomassa utilizando para isso um fotobiorreator de 25 mil litros. Com o produto dessa reação são gerados biocombustíveis, fertilizantes e até alimento para animais.

O projeto dá certo porque as algas escolhidas são consideradas “superconsumidoras de CO²“. O primeiro biorreator já foi instalado em uma sede da Votorantim e o próximo está previsto para ser implementado ainda este ano na unidade da empresa em Bowmanville (Canadá).

Fonte: Hypeness

Deixe seu Comentário

* Campos Obrigatórios