Inovando desde sempre

Inovação é uma característica histórica da Votorantim. Ao longo de seus 100 anos, a companhia antecipou discussões e necessidades do Brasil, vem criando novas soluções e produtos, e se reinventa nos cenários nacional e internacional. Dentre muitos acontecimentos, destacamos algumas pequenas histórias com grandes efeitos. Confira abaixo:

 

• Direitos e benefícios aos trabalhadores

Antônio Pereira Ignacio, fundador da Votorantim, assinou em 1919 um acordo com seus empregados, melhorando as condições de trabalho na Fábrica de Tecidos Votorantim. Foram estabelecidos condições e direitos muito pouco usuais à época, como, por exemplo, proibição do trabalho infantil, redução da jornada de trabalho e equalização dos salários de homens e mulheres com a mesma função. Tais direitos só seriam garantidos oficialmente pelo governo brasileiro em 1943, com a criação da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) por Getúlio Vargas.

Foto Galeria Matéria Votorantim Inovadora

• Registro cinematográfico em 1922

Ano da Semana de Arte Moderna, a Votorantim também registra sua modernidade por meio de um filme documentário que retrata o cotidiano e o modo de produção na fábrica. A cinematografia era, então, uma atividade seminal e muito pouco difundida no Brasil. O filme foi produzido pela Independência Film, uma produtora que pertencia ao poeta modernista Menotti Del Picchia e dois outros sócios e que também produziu outros filmes mostrando o “progresso” de São Paulo nos anos 1920. (Confira o vídeo abaixo da matéria)

 

• Auto geração de energia para fábricas

A auto geração de energia para as fábricas era uma prática nada convencional nas primeiras décadas do século 20. Já no início das operações da Votorantim, a Usina do Pilar, de propriedade de Antonio Pereira Ignacio desde 1914, foi utilizada para auxiliar energeticamente a Fábrica de Tecidos Votorantim, primeiro negócio do conglomerado. Na década de 1930, a Usina Santa Helena foi construída para fornecer energia à primeira fábrica de cimento construída pela companhia, a Fábrica de Cimentos Santa Helena, em Votorantim, SP.
Nos anos 1950, foram instaladas hidrelétricas no Vale do Rio Juquiá para o abastecimento da Companhia Brasileira de Alumínio, a CBA. Essas construções formaram o Complexo Juquiá, que abriga as usinas França, Fumaça, Barra, Porto Raso, Alecrim, Serraria e Salto do Iporanga. Hoje o Complexo faz parte do território do Legado das Águas, maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil.

Foto Galeria Matéria Votorantim Inovadora Usina

 


• Coprocessamento

Em 1991, a Votorantim Cimentos foi pioneira no processo de recuperação energética de combustíveis e resíduos alternativos em suas produções de clínquer (material intermediário na produção do cimento). Esse processo é conhecido como coprocessamento e promove a diminuição da dependência de combustível fóssil e a consequente preservação de recursos naturais não-renováveis.

 Fotopelo

Deixe seu Comentário

* Campos Obrigatórios